Notícias

O racismo na escola é tema central de documentário produzido por jovens no Pará

Postado em 26/04/2016 as 14:43:37
O racismo na escola é tema central de documentário produzido por jovens no Pará

Diego Teófilo, colaborador da AJN do Pará | Foto: Diego Teófilo

O racismo na sociedade tem se colocado como pauta urgente e necessária, principalmente por esta prática ser manifestada com frequência tanto em lugares públicos, como em escolas. Em grande medida, o ambiente escolar reproduz o que na sociedade está posto como práticas discriminatórias e racistas, com afirma a pesquisadora Miriam Abramovay, na publicação “Conversando sobre violência nas escolas” (2012), que diz: “mesmo que se tenha caminhado significativamente no aspecto legal, para reduzir a discriminação por motivo de raça/cor, e que a sociedade se mostre mais atenta à questão, ela ainda se mantém em muitos espaços, incluindo-se na escola, onde pode gerar diversos tipos de violências, desde agressões verbais ou físicas até exclusão das atividades escolares e do convívio social”.

Tendo isso em mente, por meio do Grupo de Estudos Afro-Amazônicos e o Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Federal do Pará – UFPa, no curso de especialização sobre Saberes Africanos e Afro-Brasileiros na Amazônia e a Implementação da Lei 10639/03, Diego Souza Teófilo e Ana Silvia Martins produziram o vídeo chamado: “Juventudes e Negritude: olhares e percepções sobre racismo, identidades negras e engajamento político”. Nele você conhecerá narrativas das/dos jovens Ana Carla Oliveira, Sidney Silva (Sid Feijão), Marineia Ferreira e Jorge Anderson, diferentes uma das outras, mas semelhantes quando o ser negra e negro em uma sociedade desigual é um desafio constante.

Os sujeitos da escola são fundamentais e com grande potencial, chegam ao espaço escolar com diversas narrativas e compreensões acerca da sociedade, processo que entendemos como natural quando nos remetemos a uma sociedade de contatos e troca de experiências e informações.

Tais compreensões são construídas a partir de um conjunto de fatores que fortalecem uma referência negativa, preconceituosa, deturpada e com rótulos que passam a compor o imaginário, o vocabulário e inclusive a forma de tratamento sobre determinadas questões, entre elas as questões raciais. É necessário construir as condições para identificar, enfrentar e discutir estratégias de contrainformação para superar esta realidade crescente de intolerâncias, racismo e violência, sem dúvida a escola é um dos territórios pedagógicos prioritários para este enfrentamento.

Nesse sentido a concepção do vídeo foi pautada para ser desenvolvido no contexto escola com as/os estudantes do ensino fundamental e médio, buscando refletir sobre os três pontos centrais do mesmo – racismo, identidades negras e engajamento político -, e assim buscar refletir e debater de forma mais profunda as questões raciais na escola.

Para que possa ser utilizado da melhor forma e provoque os e as estudantes a refletirem sobre os temas abordados, identificamos alguns materiais disponíveis na internet para que você possa se apropriar dos conteúdos e levá-los para a sala de aula, são eles: A Cor da CulturaProjeto Educação e Relações Raciais: apostando na participação da comunidade escolarDiz Aí Enfrentamento ao Extermínio da Juventude NegraHistória Geral da ÁfricaColeção Educação para todosProjeto ParÁFRICA.

Fonte: Agência Jovem de Notícias

Link: http://www.agenciajovem.org/wp/o-racismo-na-escola-e-tema-central-de-documentario-produzido-por-jovens-no-para/